Intradermoterapia

A Intradermoterapia é uma técnica que consiste na aplicação de medicamentos sobre a pele ou no subcutâneo. O processo tem origem francesa e possui o intuito de promover uma alta concentração do fármaco diretamente no local acometido, de forma a reduzir os efeitos colaterais. Com isto há uma absorção efetiva na região afetada, evitando a distribuição que ocorreria quando da administração oral.

Para o tratamento muitos medicamentos podem ser utilizados, dependendo do organismo da pessoa e do resultado esperado. A intradermoterapia vem sendo bastante usada no combate à gordura localizada e à celulite. Para tanto, um fármaco é aplicado na área específica.

Indicações da Intradermoterapia

A técnica é indicada para homens e mulheres que desejam reduzir medidas, eliminar gorduras localizadas, diminuir a flacidez e reduzir as celulites.

Apesar de seguro, este método ainda deixa os indivíduos vulneráveis a certas complicações. Para evitar transtornos é bom conversar com quem já fez em busca de indicações. É preciso um profissional capacitado e um lugar bem equipado para que o procedimento corra de acordo com o esperado.

Contraindicações

Durante o procedimento pode haver uma leve sensação de dor, por isto, caso seja possível, vá ao local acompanhado. Os medicamentos são introduzidos com picadas sobre a pele e, dependendo do fármaco e da agulha utilizada. Fenômenos locais são capazes dar origem a alergias. Para evitar esta complicação é indicado que se faça uma investigação de antecedentes alérgicos antes do início do tratamento.

Gestantes, pessoas com problemas no coração ou sensíveis aos fármacos utilizados não devem praticar a intradermoterapia.

Número de sessões

A intradermoterapia é realizada com o uso de agulhas bem curtas, as quais irão depositar o medicamento. São necessárias ao menos 10 sessões para que os resultados fiquem aparentes. Cada sessão dura em média 25 minutos. Pode-se fazer de 1 a 3 sessões por semana.

Fonte: Texto adaptado do site Minha Vida