Peeling íntimo

Assim como na face, a pele íntima também é afetada por envelhecimento como flacidez e escurecimento da pele. O peeling íntimo é procurado para combater esse aspecto de envelhecimento e proporcionar o clareamento da região íntima, trazendo assim um aspecto mais jovial.

Como é feito

O peeling íntimo é realizado com o uso de ativos associados entre os ácidos tranexâmico, mandélico e glicólico. As combinações desses ácidos variam de paciente para paciente, dependendo da pigmentação da pele e o resultado que o paciente procura.
Estes ácidos promovem a despigmentação da região por meio da descamação que este faz com que ocorra a estimulação de produção de colágeno na região.
O procedimento é indolor e só pode ser feito nas superfícies da pele, mas não nas áreas revestidas por mucosa como a parte interior da vagina (grandes labios) e a área perianal.

Sessões

Referente a quantidade de sessões a serem realizadas pode variar de pessoa para pessoa. Cada paciente possui um tipo de pele e pigmentação que precisa ser avaliada pelo profissional, antes de iniciar a sessão. Vale lembrar que as sessões não podem ser feitas consecutivamente, precisando de um intervalo quinzenal ou mensal entre as sessões.